Tulipas de Amesterdão



            Nos jardins de Monserrate: tulipas! Nos vasos: tulipas. Num deles, duas em flor: cor-de-laranja com raios de fogo. Sob o céu azul, com farrapos de nuvens brancas e cinzentas, aguardando o arco-íris, as tulipas de Monserrate transportam-me para Amesterdão.
Em Julho de 2009 ganhei um fim-de-semana nessa cidade holandesa. Estava em pulgas. Escutara tanto sobre as bicicletas amarelas da cidade dos canais. Finalmente, também eu tinha o privilégio de pedalar pelas ruas e ruelas que ladeiam o rio Amstel.
Comprámos uma capa de chuva vermelha. O capuchinho-vermelho vagueava feliz, pedalando, pedalando pelo bairro da luz vermelha, pelas praças cheias de gente e gente de muitas origens, com muitos e diferentes estilos de estar. O odor das coffeeshops quase me inebriava. Sem que experimentasse, sentia o efeito dos aromas que me faziam sorrir, quase rir.
Cor-de-laranja forte, a casaca que trouxe de lembrança da cidade mais cosmopolita dos Países Baixos.
A casa de Anne Frank concorria com o Museu van Gogh. Optámos pelo segundo. Apesar do diário da judia me ter marcado durante a adolescência, a fila para aí entrar desmotivou-nos. Dois dias e meio passavam a voar, mesmo que caminhássemos sem medo de errar e desfrutando do sol que entremeava com aguaceiros.
O museu dedicado ao pintor neerlandês era obrigatório, concordámos. Não sabíamos se teríamos nova oportunidade para admirar o auto-retrato com orelha cortada original do pós-impressionista. Era tudo ali. Sábado à tarde, não estava só. Fiz-me acompanhar de sementes de tulipas.
Quando cheguei ao Porto, esperei... Esperei o tempo necessário para plantar as futuras flores. E esperei... até que nas floreiras, o amarelo despontou. Contei até três e a Primavera chegou. E, com ela, as tulipas amarelas de Amesterdão, brotando numa varanda do Porto.
A Primavera... Ainda estamos em Janeiro, mas no jardim de Monserrate: tulipas. Desenham sorrisos naqueles que têm o privilégio de desfrutar deste pequeno e enorme paraíso no meio da cidade.

28 de Janeiro, 2016
Matosinhos, Portugal

Sem comentários:

Enviar um comentário